Rochas e Solos

Vamos falar hoje aqui de rochas e solos!

Normalmente a parte de geografia física assusta mais, né? Mas calma, porque não é nada temeroso.

Para começarmos, o que são rochas? Rochas são agregados sólidos de um ou mais minerais que constituem a crosta terrestre. Logo, entendemos que vamos ter diferentes tipos de rocha.

Rochas Magmáticas ou Ígneas

As rochas magmáticas, como o próprio nome já se refere, são formadas a partir do magma. Como sabemos, o magma é quente, assim, as rochas ígneas se formam a partir do resfriamento desse magma e por isso, vamos ter dois tipos de rochas magmáticas.

Rochas Intrusivas ou Plutônicas

De novo, a denominação ajuda a entendermos. Se a rocha é magmática intrusiva é porque ela se forma dentro da crosta terrestre. Desse modo, o magma solidifica lentamente formando a rocha ígnea plutônica.

Um exemplo desse tipo de rocha é o granito, por esse motivo ela tem tonalidades diferentes.

Rochas Extrusivas ou Vulcânicas

Já as extrusivas, então, irão se formar na superfície terrestre, logo elas se resfriam de modo mais rápido.

Quando há erupções vulcânicas, em que o magma é expelido em forma de lava, a diferença de temperatura faz com que a lava solidifique rapidamente.

Exemplo de rocha magmática extrusiva é o basalto.

Rochas Metamórficas

Toda metamorfose representa uma mudança. Portanto, as rochas metamórficas são originadas a partir da alteração de temperatura e pressão no interior da crosta terrestre. Ela se origina a partir de outro tipo de rocha, que passa por esse processo de mudança, formando assim a metamórfica.

Exemplos de rochas metamórficas

Rochas Sedimentares

Ao longo do tempo as rochas e solos são desgastados por ações de intemperismo, provocando, assim, a erosão.

E o que é erosão? Erosão é um processo e, como processo, leva tempo. Erosão é o desgaste das rochas e solos, ou seja, tirar “farelos” (sedimentos) das rochas e solos, que são transportados e depositados em algum lugar. O acúmulo desses sedimentos, ao longo do tempo, e compactação dos mesmos, forma a rocha sedimentar. Dessa maneira, a rocha sedimentar pode se originar a partir do desgaste de qualquer outro tipo de rocha.

Reparem na foto a seguir, como é nítida as camadas de sedimentos que foram depositadas ao longo de muitos anos.

Exemplo de rochas sedimentais

Ciclo das Rochas

As rochas têm um ciclo de formação, pois todas se formam a partir de outros tipos de rochas. Olha só esse esquema:

Esquema de Ciclo das Rochas

Solos

Quando falamos da formação dos solos, chamamos esse processo de pedogênese. Solos são formados por horizontes, cada um com uma morfologia distinta que refletem diferentes condições de formação, resultante de uma combinação específica entre os seguintes fatores:

  • Clima;
  • Relevo;
  • Organismos vivos;
  • Material de origem;
  • Tempo

Os solos, a terra, também são um recurso natural, embora na maioria das vezes sejam tratados mais como propriedade privada. Desse modo, eles também podem se esgotar e a população também deve ter acesso ao recurso.

A partir da combinação desses fatores os solos temos diferentes tipos de solos, com diferentes perfis de solos. Os perfis de solo são caracterizados pelos horizontes que o compõem.

De modo geral, os solos se formam a partir do desgaste de uma rocha, a rocha mãe ou rocha matriz. Com o passar do tempo e atuação do clima (frio, ou quente, ou seco, ou úmido) mais os organismos vivos e o relevo (declive ou plano) é formado o solo.

Por exemplo, locais de alta declividade o solo demora mais a se formar devido a dificuldade de fixação dos sedimentos por causa da ação da gravidade.

Exemplos de perfis de solo

Principais Solos do Brasil

Terra Roxa

Formado por um grande e antigo derramamento de basalto, a terra roxa, que possui uma coloração avermelhada é um dos tipos de solo mais férteis que há em nosso território. É encontrado em grande parte da região sul, parte do sudeste e centro-oeste.

Tal fato, nos informa com que no passado havia vulcões para que tivesse derramamento de lava nesses solos.

Por ser um solo fértil, é utilizado há tempos pela agricultura, sobretudo, durante o período do ciclo do café.

Massapé

Também com alta fertilidade, o solo do tipo massapé tem uma coloração mais escura e é arenoso por ser originado pela decomposição de rochas como o gnaisse escuro e filitos, por exemplo.

Sitiado ao longo do litoral nordestino, durante os períodos de ocorrência de chuva ele se torna mais úmido e pegajoso, já nos períodos de seca, mais rígido.

Salmourão

O salmourão é o solo típico do cerrado (em grande maioria no Centro-Oeste). É bem arenoso e menos fértil que os outros por ser mais ácido, contudo, passando pelo processo de calagem ele se torna bastante fértil para agricultura.

Aluviais

Abundantes em nosso território, os solos aluviais originam-se pelo acúmulo de sedimentos aluviais, ou seja, dos rios. Dessa forma, são encontrados em várzeas de rios e utilizados para agricultura.

Pronto. Agora você já está por dentro do assunto e já pode se destacar em qualquer aula sobre o assunto. Agora é só arrebentar na prova.

Mais coisas para estudar para o ENEM